© ESFIHARIA EFFENDI 2017. IMAGENS MERAMENTE ILUSTRATIVAS.

  • home_effendi_pdgm-11
  • home_effendi_pdgm-10

HISTÓRIA

Fundada em outubro de 1973 pelo armênio Pedro Deyrmendjian e seu filho, Armando Deyrmendjian, a Esfiharia Effendi vem trazendo, desde essa época, suas tradicionais esfihas.

Mas para entender como chegamos aqui, temos que falar um pouco sobre a história dos armênios no Brasil. Tudo começou quando os turcos invadiram a Armênia, resultando em um triste genocídio. Muitos armênios saíram de sua terra natal, em busca de uma nova vida. Entretanto, o pai de Pedro havia sido capturado pelo exército turco, mas felizmente foi poupado da morte graças à sua habilidade de fazer pão. Seu talento era tão grande que ele conseguiu ajuda do próprio exército turco para fugir do campo de concentração.

Foi aí que ele veio para o Brasil, com seu filho Pedro e o resto de sua família. Aqui, eles se instalaram no bairro da Luz, onde Pedro aprendeu com seu pai a habilidade de se fazer uma boa massa de pão.

Seu Pedro e Dona Verônica montando as primeiras esfihas no dia da nossa inauguração.

Dona Verônica (esquerda), Seu Armando (meio) e Seu Pedro (direita) estreando o forno da Effendi.

Alguns anos depois, o sonho de abrir uma esfiharia se tornou realidade, e tudo começou de uma forma bem simples e caseira. Seu Pedro fazendo a massa, sua mulher, Dona Verônica, preparando todos os recheios e o filho, Armando Deyrmendjian, na administração.

Hoje em dia, mesmo com o falecimento dos fundadores, o restaurante continua sob o comando da mesma família: a esposa do Seu Armando, Dona Daria Brandl Deyrmendjian, e o filho deles, xará do pai, Armando Deyrmendjian Filho. A principal preocupação deles é nunca esquecer as origens armênias e que a simples habilidade de um homem em fazer pão deu origem à Esfiharia Effendi.